Cobertura de bolo

Oi genteee… Tudo bem por aí?
Não sei como é para vocês, mas eu tenho a sensação de que meus dias estão cada vez mais curtos e corridos. Parece que 24h não são mais suficientes….aff.

Talvez seja o acúmulo de funções, ou até mesmo a forma com a qual lidamos com as coisas não estejam lá muito corretas…

Seja como for, hoje o BLOG traz mais uma reflexão importante para os nossos dias, tanto na área profissional ou pessoal. Precisamos estar atentos e preparados para os acontecimentos ao nosso redor.

E, é exatamente aqui, que entram os ensinamentos de um profissional que ultimamente tem feito a diferença na vida comportamental de muita gente, o COACH. E por que não usufruir um pouquinhos desses ensinamentos e tentar identificar e melhorar alguns elementos e algumas atitudes em nosso dia-a-dia e fazer nossa vida mais feliz?

Pois é, temos a honra de ter aqui em nosso espaço, a colaboração da Psicóloga e Master Coach, Kerlan Lumertz (falei sobre ela neste post aqui)e que no post de hoje, nos traz alguns exemplos e questionamentos que valem a leitura e a reflexão.

Vamos à eles…

Nos meus quase 13 anos de experiência profissional com consultoria em RH, palestra, curso, psicologia e mais recentemente, nos últimos 5 anos com Coaching ouço muita gente ora reclamando, ora elogiando suas próprias carreiras. Mas, são unânimes em afirmar que se tivessem percebido algumas coisas antes, suas vidas (pessoal e profissional) teria sido mais fáceis!

Então, fiz uma relação de três itens e venho compartilhar com vocês! E para iniciar vou falar sobre cobertura de bolo! Mas, calma, não se preocupe que não vou dar nenhuma receita! Continue lendo que vocês já vão entender! Outro dia passei o fim de semana na casa da minha mãe e me deparei com uma situação bem curiosa. Já era domingo e percebi que havia um bolo de chocolate sob o balcão da cozinha intacto desde sexta-feira. Despercebido, triste e esquecido. Até que minha irmã brilhantemente teve a ideia de colocar uma deliciosa cobertura de chocolate! O que aconteceu no mesmo instante? Isso mesmo que você pensou: o bolo foi devorado! Com vários “hunnn, delícia” ditos ao redor da mesa do café. 
Trago esta analogia bem simples, mas ela nos remete à algumas reflexões quanto a maneira como nos posicionamos no mercado ou em nosso dia a dia: nosso trabalho está sem ou com cobertura? E nossas amizades, parecem bolo de confeitaria, de vó ou bolos que não tem gosto? Estamos despercebidos ou estamos sendo lembrados pelo sabor do nosso trabalho, das nossas amizades, da nossa presença? Caso você esteja refletindo e não tem certeza se tem ou não “cobertura de bolo”, vou compartilhar com vocês as dicas que aprendi ao longo da minha vida:

1ª DICA) Elenque as competências, habilidades, atitudes para exercer sua função. Seja profissional ou pessoal. Por exemplo, que atitudes você precisa ter para ser uma boa amiga? Bom, é isso que você terá que fazer com todas as competências, habilidades, atitudes. Chamamos isso de “desenhar o CHA”. Se você tiver alguma dúvida ou dificuldade de fazer seu CHÁ me chame no watsapp (48) 9963.6385 ou no Instagram @klscoaching que eu te ajudo. 
Bom, continuando… Em geral, não temos a real consciência das necessidades para nosso atual cargo, muito menos das necessidades do cargo que queremos ocupar daqui à alguns anos. E lembre-se, saber as competências, habilidades e atitudes do cargo faz com que potencializemos as coisas boas do nosso comportamento, ajudando para que andemos em direção do que falta para virmos à ser no futuro. Assim, dá-se nas relações humanas também! Quantas vezes nos cobram: “você tem que ser mais calma”, ou “você deve sorrir mais”. Enfim, sempre haverão CHA para serem aprendidos.

2ª DICA) Com o CHA devidamente descrito, num papel, com detalhes, verifique o que possui e o quem não possui. Com sinceridade e franqueza!!! Com isso, verifique aquilo que você possui com maestria e também destaque aquilo que você não tem. Como diz Arnaldo Jabor, “ser franco consigo mesmo a respeito daquilo que lhe falta é o primeiro e grande degrau para o sucesso.” 

3ª DICA) Pegue essas duas listas e guarde consigo. Porém, a lista daquilo que você não possui deve ser analisada e esmiuçada… Ou seja, verifique o que é fácil mudar e grife de cor forte. Veja o que é difícil e também sinalize, porém com cores diferentes… E por aí vai… o que precisa, quem poderia ajudar, que cursos fazer, que ações tomar… ou seja, faça um plano de ação para diminuir ou até mesmo cessar tais fraquezas. 

Voltando a história do bolo, quando vamos cozinhar temos que dar uma olhada no armário e na geladeira, verificar se tem ovo, farinha, açúcar… Essa é a dica 1. Depois temos que nos certificar se soubemos a receita ou se temos que buscar ajuda da mãe, da internet… essa é a dia 2. E depois se algo faltar ir ao mercado buscar os itens necessários para fazer o bolo. Essa é a dica 3. Ah! Mas, não esqueça da cobertura, senão seu bolo vai ficar esquecido! E o que seria a cobertura? Bem, cobertura é sorriso, é bom humor, cordialidade, gentileza. É caráter!

Por fim, como de costume quero deixar uma reflexão pra vocês…
E como está a preparação do seu bolo? Você está preparado? E a cobertura? Como estão seus resultados? Lembre-se, cada vez mais tem gente aprendendo a cozinhar e querendo fazer as melhores coberturas. 

Espero ter feito você refletir. Um mês doce como bolo de chocolate. 
Até breve, beijos. 
Kerlan.

Kerlan

Kerlan Lumertz 

contato@klsolucoes.com.br

Psicóloga e Master Coach. Especialista em Gestão de Pessoas em Crescimento e Desenvolvimento Humano. Técnica dos Fundamentos da Neurociência e em Planejamento Estratégico. Palestrante. professora Universitária. Gestora de projetos de Capacitação Empresarial Estratégica em SC, PR, SP no Brasil e CA e BOS nos EUA. Escritora e Coautora do livro “Condicionados para o Sucesso: Mudando Paradigmas”. Assina várias colunas de jornais e revistas de circulação regional e estadual, além de idealizadora e articulista do quadro papo de Líder na rádio Eldorado 89,5 FM e 570 AM.

Então gente… vamos começar a pensar na cobertura do bolo…. Claro que nada adianta uma cobertura maravilhosa, se o bolo por dentro não tá fofinho e gostoso… Vamos pensar no “conjunto da obra” e buscar ser o melhor “chef de cuisine” das nossas vidas! Realmente é para pensar…

Por hoje é isso meninas… espero a visita de vocês no facebook ou no instagram @karinavirtuoso.

Beijinhos da Ká

Vamos refletir?

Oi gente, tudo bem por aí?

Então minhas queridas, talvez muitas de vocês tenham percebido que ando meio ausente por aqui. Bem, eu tive uns contra tempos, acho que posso chamar de adversidade. Graças à Deus as coisas já estão voltando ao normal e a vida que segue incessante, cobra-nos uma atitude, uma postura diante dos acontecimentos (sejam eles bons ou não!).

E é justamente aí que paramos para analisar algumas questões. Bastam algumas coisas fora do lugar para bagunçar nossa rotina, e virá-la de cabeça para baixo. Algumas pessoas lidam bem com pressões e adversidades, outras nem tanto…

Por que estou falando tantas coisas meio sem sentido? Porque recentemente parei por uns instantes e percebi o quão frágil é nossa vida. O quanto dependemos de muitos fatores para estarmos fortes, para termos coragem e determinação… Principalmente quando o assunto em questão envolve saúde e pessoas que amamos… Daí o “bicho pega”! (risos).

Bem, diante de tudo isso, quero falar à vocês sobre uma pessoa. Sabe quando você pára, respira fundo, conversa com alguém por algumas horas e tem a sensação de conhecê-la por toda uma vida? Eu tive essa grata surpresa! Isso já aconteceu comigo antes, mas é bem raro! Então, quando acontece eu prefiro apenas alegrar-me e festejar o presente recebido.

Eu explico: semana passada tive uma conversa longa com uma conhecida que já entrevistei em meu programa certa vez. E…, bingo! Foi de imediato o sentimento de afinidade. E levando em conta toda a sua formação e conhecimento, convidei-a a colaborar com este espaço aqui. Tenho certeza de que ela terá muito a nos acrescentar e nos ajudar em muitas questões.

Hoje, apresento à vocês a Kerlan Lumertz. Ela é Psicóloga e Master Coach, proprietária da KL Soluções em Coaching. A moça tem várias especialidades e atividades, então vou adicionar ao final do post.

E para iniciar a colaboração dela por aqui, abaixo segue um texto enviado por ela, e que veio bem de encontro aos meus pensamentos e questionamentos lá do início do post, e diz assim:

“Olá queridas, tudo bem? 

Eu sou a Kerlan, psicóloga, master coach, especialista em comportamento humano e uma apaixonada pela vida. Mas, o papel que mais gosto é de ser a esposa do Newton e mãe da Lisa, uma cadelinha maltês linda!

Estou muito feliz já que hoje inicia mais uma etapa na minha vida e vocês estão fazendo 
parte dela. Uma etapa que eu adoro. E sabem por quê? Por que vou trazer aqui para o Blog um pouquinho de tudo aquilo que mais gosto… Comportamento, dicas de leitura, motivação, vida profissional, relacionamento interpessoal, sucesso, felicidade… Gostou? Então, continue lendo por que hoje estou inspirada! (risos) 

Quando foi a última vez que você dedicou algum tempo exclusivo para você mesmo? Não estou me referindo aos momentos de lazer, onde cumprimos geralmente com alguma agenda pessoal ou familiar. Minha questão diz respeito ao tempo em que dedicamos a uma introspecção. Parar apenas para pensar, fazer um balanço e perceber um pouco o sentimento gostoso de solidão. Para ouvir o silêncio. Isso mesmo: ouvir o silêncio. Não me refiro a solidão triste, duradoura, depressiva ou doentia. Mas sim, aquela que nos proporciona pensamentos,ideias criativas e momentos de insights, muitas vezes existenciais! 
Não precisa ser um período sabático ou uma ida ao Caminho de Compostela. Refiro-me há um tempo para você, e somente você. Pode ser simplesmente um final de semana, com uma agenda dedicada à reflexão, ou apenas horas onde, sem distrações do cotidiano, você possa prestar plena atenção em você, em seu interior. Chamo esse momento de Solidão Positiva. É oportunidade única para perguntar-se como você se sente, o que pensa atualmente e o 
que deseja em um futuro próximo. Somente olhar para dentro e avaliar seu estado atual, 
um check-up único e quase sem custo. Quase!!! Pois, a falta desses momentos podem valer a sua felicidade. Falando nisso… quanto vale a sua felicidade? Vai pensando aí, enquanto eu vou escrevendo aqui… 

É interessante pensarmos quanto tempo dedicamos em nossas vidas para fazermos 
avaliações de outros macro-sistemas. Avaliamos nossas organizações, estratégias, 
empreendimentos, projetamos a vida para nossos filhos, estudamos as finanças, a política economia e até a vida dos outros! Ah! Esse último é assunto para outro post (risos) 

Continuando, é ou não é verdade que não paramos para avaliarmos nós mesmos! Nosso maior patrimônio, nosso “eu”. Estranho não? Então fica aqui meu segundo convite à reflexão: faça um STOP! Ou seja, pare e apenas dedique-se algum tempo para fazer este balanço, você verá que o resultado pode ser surpreendente. 
E agora? Está refletindo sobre sua vida? Calma, ainda tem a última pergunta para que você possa pensar, refletir e perceber o quão legal você é! (ou não!?!) 
Bom, pra finalizar, se você encontrasse com você mesmo aos 10 anos de idade. A criança que você era ficaria feliz com o adulto que você é hoje? 
Espero ter feito você refletir. Até breve, beijos. Kerlan.”

 

Kerlan

Kerlan Lumertz 

contato@klsolucoes.com.br

Psicóloga e Master Coach. Especialista em Gestão de Pessoas em Crescimento e Desenvolvimento Humano. Técnica dos Fundamentos da Neurociência e em Planejamento Estratégico. Palestrante. professora Universitária. Gestora de projetos de Capacitação Empresarial Estratégica em SC, PR, SP no Brasil e CA e BOS nos EUA. Escritora e Coautora do livro “Condicionados para o Sucesso: Mudando Paradigmas”. Assina várias colunas de jornais e revistas de circulação regional e estadual, além de idealizadora e articulista do quadro papo de Líder na rádio Eldorado 89,5 FM e 570 AM.

 

 Então caras leitoras, digam-me… Vocês praticam essa tal “solidão positiva”?

Confesso que sou adepta rsrsrsrsr….

Dividam comigo suas opiniões. Espero por vocês no facebook ou no instagram @karinavirtuoso.

Beijinhos da Ká